Glaucoma

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O glaucoma é uma neuropatia óptica crônica, caracterizada pela perda de visão gradual. Caso a doença não seja tratada adequadamente, pode levar à cegueira. A alta pressão intraocular causa má circulação sanguínea para o nervo óptico, o que leva à atrofia do mesmo.
Existem algumas causas para o aparecimento da doença. Elas podem ser: idade avançada, herança genética e espessura da córnea. Além de diabetes, pois reduzem o suprimento de sangue para o nervo óptico, o que leva à necrose.

Glaucoma pode ser tratado com cannabis?

Os canabinoides têm sido estudados como possíveis drogas antiglaucoma desde o início dos anos 1970. Os derivados da cannabis, como o THC e o CBD, segundo pesquisas, podem afetar funções oculares importantes, como fototransdução, manutenção de redes de células amácrinas e regulação da doença. Tais compostos podem interagir com os receptores CB1 e CB2, amplamente presentes na retina humana.  Estudos posteriores revelaram que os pacientes com intolerância aos efeitos do THC poderiam usar o CBD a fim de melhorar os níveis de pressão e estabilizar a patologia também. No entanto, ainda existem controvérsias, pois não há consenso entre os profissionais de saúde. Alguns pesquisadores afirmam que o CBD pode piorar os sintomas da doença, portanto são necessários mais estudos para comprovar tais teorias.

 

Necessita mais pesquisa

Um estudo, publicado no Brazilian Journal of Health Review de 2020 e denominado “Uso terapêutico da maconha em pacientes com Glaucoma: uma revisão”, selecionou entre 79 publicações potencialmente importantes, 56 artigos pertinentes ao escopo da revisão. De fato, a maioria dos estudos realizados mostrou que os canabinoides em geral, naturais ou sintéticos, por terem efeito de curta duração e, consequentemente, a necessidade de repetição das doses, o que leva ao consumo de grande quantidade diária, apresentaram efeitos colaterais e adversos. Entretanto, até a presente data, prevalecem as observações feitas pela Sociedade Americana de Glaucoma e Sociedade Canadense de Oftalmologia de não apoiarem o uso da cannabis para tratamento da doença, pois alegam que os efeitos de curta duração da ação, a incidência de indesejáveis efeitos psicotrópicos e a ausência de evidências científicas são fatos que não devem ser ignorados por eles.

glaucoma-cannabis

Artigos Relacionados

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese